sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Thomson Spirit - Iberian Treasures

Tesouros Ibéricos é assim que se denomina a viagem do Thomson Spirit que faz escala em Leixões e em Lisboa, seguindo o navio daqui para Huelva ao contrário da viagem que está a efectuar de forma alternada com esta em que depois de Lisboa segue para o porto de Portimão (viagem denominada Spirit of Iberia). 
Registamos a sua saída de Lisboa, com a passagem pela maior praça desta cidade e uma das maiores do próprio país, a Praça do Comércio. 
Ficam as imagens deste navio de 1981 com 10 decks, 627 cabines, 2 piscinas sendo uma delas para crianças, 7 elevadores e que disponibiliza 6 bares e 4 restaurantes, tudo em 215 m de comprimento, 27 m de largura e a uma velocidade de 18 nós. O Thomson Spirit opera com 520 tripulantes e tem capacidade para receber 1254 passageiros. Até Outubro continuará a passar por Lisboa de forma regular.


 Certamente que a passagem por esta praça é um dos momentos altos da viagem do Thomson Spirit e um dos tesouros que os passageiros descobrem nesta viagem.

Seven Seas Explorer estreia-se em Portimão, por 2h.

Fotos de Rui Agostinho
O Seven Seas Explorer tal como previsto estreou-se hoje em Portimão. O navio não entrou no rio Arade, por decisão do comandante devido ao estado do mar, sendo obrigado por falta de alternativa a ficar fundeado em frente à Praia da Rocha, cerca de duas horas. Porém face a esta situação, o Seven Seas Explorer acabou por sair e passar o dia a navegar a baixa velocidade paralelamente à costa Algarvia rumo a Cádiz. Portimão perdeu desta forma uma excelente oportunidade de posicionamento e afirmação no mercado de cruzeiros, embora o porto tenha empenhado toda a sua logística para que esta operação tivesse sido um sucesso, como o facto de terem deslocado desde Lisboa um rebocador que seria utilizado na manobra em caso de necessidade. Uma vez mais Portimão ficou a ver navios desde a Praia da Rocha, devido a trabalhos que já deviam estar concluídos e ainda nem ao papel chegaram.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Seven Seas Explorer - Saída de Lisboa

O Seven Seas Explorer atracado em Santa Apolónia, mesmo junto ao Panteão Nacional. 
Registo da escala e primeira saída de Lisboa do navio de cruzeiros Seven Seas Voyager, navio dedicado ao mercado dos segmentos sociais médio alto e alto. O navio dirige-se agora para o porto de Portimão onde é esperado amanhã ao nascer do dia.
Foto onde é possível ver duas particularidades do Seven Seas Explorer. A primeira é o acesso à extremidade da proa que num navio de luxo construído este ano, continua sendo vedado, ao invés do que a maioria das companhias tem vindo a desenvolver, tornando esta parte do navio acessível aos passageiros, estando o acesso vedado em determinadas condições, nomeadamente em navegação e em situações de mau tempo no mar. Outra particularidade é a Regent Suite, situada no topo do navio e que ocupa todo o espaço do topo deste e onde as mordomias e ofertas de serviços são mais do que muitas.
 A foto da praxe com o navio passando por um dos símbolos de Lisboa, o Castelo de São Jorge o qual aconselhamos a visita (entrada paga).
 O desfile entre a baixa Pombalina de Lisboa e a cidade de Almada.
O acompanhamento na descida do rio Tejo pelo rebocador da Svitzer que assim assinalou a primeira escala do navio em Lisboa. Vê-se também o cruzamento com o Trafaria Praia o ex-navio ferry local da empresa pública Transtejo, entretanto vendido a privados, vandalizado por uma artista plástica e que presentemente efectua cruzeiros no rio Tejo.
E a foto da despedida com a passagem pelo Cristo Rei, o segundo maior santuário de Portugal e pela ponte 25 de Abril, podendo ainda ver-se na foto a sede nacional da Guarda Nacional Republicana, o Quartel do Carmo, assim como as ruínas do Convento do Carmo e o Elevador de Santa Justo, três outros grandes símbolos culturais da cidade de Lisboa.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Estreia do Seven Seas Explorer


Foi com o nascer do sol que se apresentou em Lisboa o mais recente navio da Regent Seven Seas Cruises dos últimos 13 anos. O navio de 54 mil toneladas inaugurado no passado dia 13 de Julho pela princesa Charlene do Mónaco, tem a particularidade de ter apenas suites, 375 para 750 passageiros, que serão atendidos por 650 tripulantes. Este navio destinado a passageiros que queiram pagar por uma viagem em regime de tudo incluído, e com elevados padrões de qualidade, encontra-se registado nas ilhas Marshall. Construído em Itália no estaleiro Fincantieri, o Seven Seas Explorer, tem 224 m de comprimento e 32 m de boca. Tem 48 m de altura e 7,1 m de calado. Amanhã pelas 17 h irá deixar Lisboa, iniciando aqui mais uma viagem, após o término da de hoje, com destino a Portimão. O porto Algarvio terá assim o prazer de receber um navio novo numa das suas primeiras viagens, numa altura de época alta para o turismo do Sul de Portugal.

O Seven Seas Explorer entrando em Lisboa. Foto de Rui Agostinho
A popa do navio, por enquanto ainda de design único. Foto de Rui Agostinho
Foto: Rui Agostinho
O navio prestes a atracar pela primeira vez no cais de Santa Apolónia. Foto de Rui Agostinho
O Seven Seas Explorer tem hoje por companheiros de cais o navio Independence of the Seas, que sairá de Lisboa pelas 19h:30 minutos com destino a Southampton. e o veleiro Espanhol, Juan Sebastián de Elcano que apenas deixará o cais no próximo dia 27.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Balmoral desfilando em Lisboa

Pelas 17 h deixava o cais de Santa Apolónia e descia o Tejo o navio Balmoral da Fred. Olsen Cruise Lines, com destino ao porto Inglês de New Castle. Havia chegado por voltas das 7 h de Arrecife de Lanzarote. Faz parte do navios que contribuíram para o incremento de escalas no porto de Lisboa, este mês. O Balmoral é um daqueles navios que efectuam escalas com alguma frequência em Lisboa, já há muitos anos, daí que seja normal a sua passagem por cá.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Porto à venda

O navio Porto encontra-se à venda, desde o passado dia 11 de Agosto, através de um anúncio numa página pessoal da rede social Linkedin, que pode ser consultada AQUI. É pedido um mínimo de 3,5 milhões de euros pelo navio e sugerido o mercado das Caraíbas e Cuba para o mesmo. Na descrição é apontado como um navio pequeno e de luxo, o qual os Portugueses foram incapazes de o gerir obtendo receitas. 
O navio Porto, é o ex-Arion da Classic International Cruises
O Porto ao lado do Funchal, onde ambos ainda se encontram no cais da Matinha, em Lisboa.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Costa Magica

O navio da Costa Crocieri voltou ontem a Lisboa em mais um cruzeiro com partida e chegada a Savona, escalando os portos Mediterrânicos Ocidentais e os portos da da costa Norte de África. Saiu pelas 18 h estando hoje num dia de navegação para amanhã voltar a terra no porto de Alicante.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Aurora

Esteve hoje em Lisboa, sendo este o seu último porto da corrente viagem, o navio Inglês Aurora. Encontra-se a efectuar um típico cruzeiro para o mercado Britânico, com saída e chegada a Southampton e com destino às ilhas Canárias e Madeira  com escalas em Vigo e Lisboa. A viagem de 11 dias termina já no próximo dia 5, pelas 7 h quando o navio atracar em Southampton.

Tall Ships à Portuguesa

Para festejar o 50º aniversário da ponte 25 de Abril, ponte rodo-ferroviária, a Câmara Municipal de Almada propõe, visitas a navios. Os festejos vão decorrer na zona de Cacilhas e incluem visitas a 4 veleiros, sendo 3 nacionais e um estrangeiro. A informação disponibilizada pela CMA encontra-se nas imagens dos cartazes aqui divulgados.
Não existe, que seja do nosso conhecimento, qualquer evento programado para o público em geral na  própria ponte.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Sirena, mais uma "estreia"

O navio de cruzeiros Sirena, encontra-se hoje em Lisboa. As fotos que documentam a sua escala, de autoria de Rui Agostinho, mostram o ex-Ocean Princess, ex-Tahitian Princess, ex-R-Four, de 1999 em Lisboa pela primeira vez com este nome e ao serviço da Oceania Cruises. Chegou ontem de manhã de Cádiz e sairá hoje às 18 h com destino a Leixões.


segunda-feira, 25 de julho de 2016

The Tall Ships Race - Despedida


Despediu-se hoje de Lisboa a regata dos grandes veleiros, que por aqui faz escala desde 1956, tendo esta edição sido a edição de celebração do 60º aniversário. Ficam algumas imagens da saída dos veleiros do Mar da Palha, onde se encontraram fundeados desde o meio da manhã, e antes do alinhamento para o desfile no rio Tejo, com passagem pela ponte 25 de Abril e Belém. A regata segue para Cádiz, onde permanecerá mais 3 dias e depois volta a subir o Atlântico para terminar em La Coruña a 14 de Agosto próximo.