terça-feira, 27 de setembro de 2016

Saída dos Gémeos


Registo da saída e passagem dos navios Celebrity Equinox e Celebrity Eclipse pelo Cristo Rei e ponte 25 de Abril. O Celebrity Equinox foi o primeiro a deixar o cais de Santa Apolónia neste dia Mundial do Turismo, tendo depois feito um pequeno compasso de espera pelo irmão após a passagem pela ponte.
Celebrity Eclipse
Celebrity Equinox
O Celebrity Ecplise havia atrasado a saída devido ao atraso de passageiros, em chegar ao navio. Aí o Celebrity Eclipse seguiu-o com alguns algumas dezenas de metros de distância, até à passagem da segunda bóia da barra Sul do porto de Lisboa. Aí separaram-se e o Celebrity Eclipse seguiu para Southampton e o Celebrity Equinox para Cádiz.
Carros que passam por cima de navios...neste caso do Celebrity Eclipse.

Na popa do Celebrity Equinox é possível distinguir-se a cúpula da capela do Alto de Santo Amaro, em Alcântara, e à direita parte do Instituto Superior de Agronomia.
Celebrity Equinox, passando pelo elevador da Boca do Vento e com Almada velha e a Serra da Arrábida como fundo.
Seguem-se as fotos de Rui Agostinho mostrando a largada dos navios do cais, um momento raro.




segunda-feira, 26 de setembro de 2016

A dupla Celebrity

Acontecem coisas muito estranhas por este início de Outono no porto de Lisboa. Hoje e até às 17 h de amanhã, está a acontecer um Equinox (Equinócio) e um Eclipse ao mesmo tempo, em cais. Os dois navios gémeos da Celebrity encontraram-se hoje cá. Embora tenham vindo de portos diferentes epartam para portos diferentes aqui reúnem os tripulantes numa escala que fica sempre marcada pelo saltitar de tripulantes de um navio para o outro para visitar os amigos. Os dois navios destacam-se  na paisagem Lisboeta, primeiramente por serem iguais, depois por serem gigantes (315 m de comprimento por 37 m de largura). Em  Desconhece-se o número de pessoas que estão nos dois navios, mas serão cerca de 8 mil, uma vez que em média cada um pode transportar mais de 4 mil pessoas entre tripulantes e passageiros. O Celebrity Equinox é um navio de 2009 e o Celebrity Eclipse é de 2010. Estes dois navios ainda possuem mais 3 irmãos gémeos, o Celebrity Reflection, o Celebrity Silhouette e o Celebrity Solstice.
Além destes dois gigantes ainda é possível encontrar próximo deles o navio de carga geral, Strami que com os seus 88 m de comprimento parece um bote fundeado no mar da palha.
Já o graneleiro Vitakosmos, com os seus 224 m de comprimento impõe mais respeito e obriga os ferrys que efectuam a ligação ao Barreiro a terem de contorná-lo a cada 20 minutos.

sábado, 24 de setembro de 2016

Visita do Sol da Meia Noite

O porto de Lisboa recebeu hoje 4 navios de cruzeiros, mas apenas vamos falar do Midnatsol. O navio da Hurtigruten, cujo nome significa Sol da Meia noite e evoca o Verão Nórdico, está a caminho da sua primeira operação na Antárctida. O Midnatsol, é um navio ferry e que opera como cruise-ferry na costa Norueguesa. Irá ser substituído na sua viagem habitual de 12 dias pelo Spitsbergen (ex-Atlântida). Essa viagem que efectua pela costa Norueguesa é descrita pelos especialistas como a mais bonita viagem marítima. O navio percorre quase toda a costa Norueguesa efectuando uma viagem de ida e volta que dura 12 dias e passa por lugares como o Geiranger fjord, as ilhas Lofoten e a cidade de Bergen. Apesar de tudo esta é uma viagem ferry, mas muitos passageiros fazem dela um autêntico cruzeiro, daí que a companhia aproveite também esse segmento e esteja preparada para oferecer a bordo comodidades que fazem deste navio um misto de cruzeiro, ferry, navio de exploração e navio cargueiro. 
Por outro lado podem também embarcar 45 viaturas no navio tal como num navio ferry convencional. A bordo deste navio existe um elevador para viaturas, entre os decks 3 e 4. Em Portugal ainda não temos deste tipo de ferrys, porque existe quem não queira e tenha influência suficiente para que tal ainda seja uma realidade e seja permitido por uma sociedade que não tem interesse no mar nem nos navios. Continua-se a achar que navios assim é só de países ricos. O Midnatsol e o Atlântida são o exemplo mais puro de que podemos fazer e ter...
O Midnatsol esteve ontem em Leixões e amanhã estará em Cádiz. Daí segue para Marrocos e desce a costa Africana até Cabo Verde, a partir de onde cruza o Atlântico rumo ao Brasil e continuará a descer a costa Sul Americana.
O navio de 2003 com 135 m de comprimento e 21 m de largura é gémeo do Trollfjord, navio que opera na mesma companhia e é o terceiro e último da classe Millenium na qual está ainda incluído o Finnmarken.
Tem 301 camarotes e capacidade para 1000 passageiros como ferry e 638 como cruzeiro. Tem um café aberto 24 h e um restaurante com 355 lugares sentados. Tem uma tripulação de 75 elementos e deve ser dos únicos navios do mundo que não explora mão de obra de países de terceiro mundo, pois os seus tripulantes são todos Noruegueses. Tem 9 decks, sendo que em 7 existem camarotes. Foi remodelado pela última vez em 2012 e no próximo ano tem uma ida a estaleiro prevista. Navega a 18 nós, uma velocidade baixa e que já levou o governo dos Açores a recusar navios por achar que esta velocidade era demasiado baixa para ligar as ilhas daquele arquipélago Português isolado no meio do Atlântico.
Apenas como curiosidade, o Midnatsol não tem piscina. A piscina é um espaço social muito vulgar nos navios. Em substituição da piscina, desnecessária num país de clima frio como a Noruega, existem jacuzzis e sauna a bordo. Este não é único navio onde não existe piscina, existem outros, mas são poucos, pois esse espaço é muito bem aceite num navio por todos os passageiros.
Também como curiosidade os passageiros do Midnatsol não tiveram tempo de ver e ouvir as "night live music" dos cafés Lisboetas tal como lhes foi anunciado em algumas brochuras de operadores baratos de viagens, pois o navio deixou Lisboa pelas 15 h, muito antes dos restaurantes em Alfama abrirem as portas  para servir os jantares com música ao vivo (fado).
Além do Midnatsol estiveram em Lisboa também o Koningsdam, o Sirena e o Marina. Saíram todos hoje mas mais tarde que o Midnatsol.

sábado, 17 de setembro de 2016

Musica a fechar a semana

O navio MSC Musica fecha a semana em termos de escalas de navios de passageiros em Lisboa. Amanhã inicia-se uma excelente semana para o porto de Lisboa, com a previsão de 13 escalas, quase dois navios por dia. O MSC Musica é mais um dos navios de desce da Europa rumo ao Mediterrâneo, numa viagem de 12 dias ou 11 dias (a duração das viagens em alguns navios é cada vez mais dependente do porto de embarque, pois estão a operar num sistema tipo autocarro, em que apanham passageiros em todos os portos, devido ao facto de alguns percursos que efectuam serem longos e assim o permitirem). O MSC Musica chegou a Lisboa vindo da Coruña pouco antes da hora de almoço (11 h) e irá sair com destino ao rochedo Britânico, Gibraltar, pelas 21 h. A viagem teve início em Kiel e Copenhaga e terminará em Génova. Sendo que antes irá efectuar embarques em Barcelona o que torna a viagem numa operação contínua, não existindo propriamente um desembarque geral de passageiros.
 Imagens da webcam do navio, mostrando a sua presença em Lisboa.

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Hebridean Sky

Estreia-se hoje no porto de Lisboa, com este nome, o navio Hebridean Sky. Aqui termina uma viagem e dá início a um novo embarque de passageiros com destino a Portimão, onde estará no dia de amanhã. 
Dali partirá com destino ao Mediterrâneo onde irá efectuar algumas viagens, para no início de Outubro efectuar a travessia do Atlântico rumo à Antárctida, com passagem pelo porto do Funchal. 
Aspectos gerais da ponte de comando, proa do navio e de uma das 59 suites que fazem deste navio um dos mais confortáveis de entre os navios de exploração.



Não se trata esta visita de uma estreia absoluta por cá, uma vez que o Hebridean Sky é uma das unidades da frota da Salén Ship Management. Empresa que costuma efectuar a reparação dos seus navios em Lisboa, no estaleiro da NavalRocha, onde o fotografamos em Setembro de 2013, com o nome anterior, Sea Explorer.

domingo, 11 de setembro de 2016

De Copenhaga a Savona

O navio de cargas perigosas Themsestern saindo de Lisboa, logo seguido pelo Costa Favolosa. 
O Costa Favolosa na sua descida do Norte da Europa efectuou uma paragem no porto de Lisboa, no dia de ontem, entre as 8 h e as 17 h. 
O Costa Favolosa deixando para trás, pelo popa a ponte 25 de Abril e pela proa a Torre de Belém e o Padrão dos Descobrimentos.
O bonito iate Bohème também deixava o rio Tejo antes do Costa Favolosa.
Daqui saiu com destino ao porto do Sul de Espanha, Cádiz e para depois então entrar no Mar Mediterrâneo. 

Esta é uma escala e um vou ali e já volto, pois estará de regresso a Lisboa já nos próximos dias 19 e 27, e até fará aqui embarques na sua viagem com destino ao Mediterrâneo, novamente.
Registamos o seu desfile Tejo abaixo, e entrada em mar aberto, à passagem pelo farol do Bugio, que assinala a saída dos navios do rio Tejo. 

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Silver Wind à Sexta-feira

Depois de termos a visita do Silver Cloud na passada Segunda-feira, que pernoitou cá e saiu ao final da tarde de Terça-feira, hoje foi a vez do seu irmão gémeo Silver Wind, visitar Lisboa. O Silver Wind chegou de Leixões pelas 5 h:30 min e sairá pelas 23 h com destino a Olbia. 
Aqui inicia uma viagem com destino a Barcelona, sendo esta também uma viagem posicional do navio, desde o Norte da Europa para o Mediterrâneo. Do Mediterrâneo sairá para as Caraíbas numa viagem com escala na Madeira, tendo regresso a Lisboa previsto apenas para o próximo dia 25 de Maio de 2017, novamente no seu regresso ao norte da Europa, já no próximo ano.
Provavelmente no seu próximo regresso a Lisboa os passageiros do Silver Wind sejam recebidos no novo terminal de passageiros, com mais comodidade. Entretanto vamos efectuando os últimos registos das escalas de Verão no porto de Lisboa e observando o nascimento do novo terminal.

4 cruzeiros e 1 cargueiro

Celebrity Silhouette, deixando o cais.
Logo o seguiu o Europa. Já o Miguel Torga atracou no cais Sul e Sueste...
O Aurora após saudar efusivamente a saída do Europa também deu meia volta e foi embora.
Aurora passando em frente ao novo terminal de cruzeiros de Lisboa, que começa a ganhar forma.
O Aurora dos telhados. Foto de Rui Agostinho
Aurora aproximando-se da praça do Comércio. Foto de Rui Agostinho.
Foto de Rui Agostinho
Lisboa hoje recebeu a visita de 4 navios de cruzeiros. O Celebrity Shilhouette foi o primeiro a sair. Pontualmente pelas 18h rumou a Cádiz. O Europa foi o segundo, com destino a Portimão. O Aurora saiu pelas 18h:30 com destino a Southampton. 
A chegada do Wind Surf com a saudação do Cristo Rei. Foto de Rui Agostinho
E a passagem pelo cais das colunas onde se fazem fotos de férias. Foto de Rui Agostinho.
O Wind Surf (Ex-Club Med 1) foi o último a chegar a Lisboa, por volta do meio dia e tem a sua partida agendada para a uma hora da manhã de amanhã, dia 9. 

O Aurora com a sua rede de capoeira na proa.
Aqui terminou um cruzeiro com início e Dublin e inicia uma nova viagem com destino a Barcelona, no seu posicionamento do norte da Europa para o Mediterrâneo, o que anuncia também a proximidade do final do Verão, em que o número de navios de passagem pelo porto de Lisboa aumenta com algumas escalas de navios em posicionamento que aproveitam para aqui terminar e iniciar novos cruzeiros, como é este um caso.
Até o Airbus A340 da TAP, parece pequeno neste cenário
O Wind Surf com os cais cheios teve de atracar em Santa Apolónia Montante

E para finalizar os registos de hoje, um navio cargueiro, o Cremona, navio de carga geral, fundeado no Mar da Palha possivelmente aguardando ordens para um novo frete. Tem como pano de fundo o Barreiro e Palmela, sendo possível ver o castelo de Palmela 240 m acima do nível do mar, na parte mais alta da colina ao fundo. O Cremona tem 108 m de comprimento, 18 m de largura e 5581 GT. É um navio de 2005, com home port em Saint John's.
O Wind Surf a aproximar-se dos 3 navios já no cais. Foto de Rui Agostinho.
O Europa visto pela popa e pela proa por Rui Agostinho.




O Eléctrico 15 querendo fazer parte dos registos icónicos de Lisboa, neste blogue. Foto de Rui Agostinho.